Noticias‎ > ‎Noticias Publicadas‎ > ‎

Missão: é partir, sair de sí

postado em 30 de set de 2011 06:28 por Anderson Bueno - PJ Brasilândia   [ 30 de set de 2011 06:36 atualizado‎(s)‎ ]

A missão começa no coração, na disponibilidade de deixar-se conduzir por Deus e partir para outras terras! Não necessariamente para terras distantes, outros continentes... Mas desinstalar-se, sair de sí e ir ao encontro de realidades diferentes; de realidades sofridas nas quais nossos irmãos e irmãs são oprimidos, excluídos e marginalizados, onde nossos jovens são vítimas da violência e extermínio.
E mais do que fazer missão nesta realidade é necessário ser missão, ou seja, ser luz e sinal do Reino de Deus. E como Jesus, testemunhar com clareza a que viemos: “O espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me consagrou com a unção, para anunciar a Boa Notícia aos pobres; enviou-me para proclamar a libertação aos presos e aos cegos a recuperação da vista; para libertar os oprimidos e para proclamar um ano da graça do Senhor.” (Lc. 4, 18-19).
Assim o princípio da missão é resgatar a dignidade humana, é defender a vida onde ela se encontra ameaçada e explorada. O próprio Jesus viveu plenamente esta dimensão missionária e nos exorta como seus seguidores a fazer o mesmo: “Como o Pai me enviou, também eu vos envio” (Jo. 20,21). Somos todos missionários, enviados por Jesus para junto construirmos o Reino de Deus e sua justiça, testemunharmos um outro mundo possível.
Desta forma, o chamado à missão não é privilégio de algumas pessoas mas, uma convocação para todos os cristãos, como nos adverte São Paulo na sua carta aos Coríntios: “Anunciar o evangelho não é título de glória para mim; pelo contrário, é uma necessidade que me foi imposta. Ai de mim se eu não anunciar o Evangelho!” (1 Cor. 9,16). O ser missionário está na essência do ser cristão: “Nenhuma comunidade cristã é fiel à sua vocação se não é missionária”.

Por Elaine Cristiana de Lima
Equipe de Coordenação da Pastoral da Juventude - SP1

Comments